O DESIGN ESTRATÉGICO EMOCIONAL

Por

O DESIGN ESTRATÉGICO EMOCIONAL

As marcas devem se relacionar com pessoas através de uma conexão emocional, assim, elas chegam a tocar a cultura e o coração do seu público de interesse.

O principal instrumento desse relacionamento é o design estratégico, que acontece a partir do momento em que a conexão emocional é ativada narelação de marca X pessoa. O design estratégico consegue criar um sentimento subjetivo nesse público, o qual deseja se relacionar loucamente com determinada marca. O design também pode criar a repulsa, e se esse for o objetivo, sucesso garantido em expulsar determinado tipo de consumidor.

Tudo está ligado através de uma ramificação emocional, desde nosso nascimento, crescimento, educação familiar e institucional. Essas conexões acontecem longo de nossas vidas e despertam vários sentimentos, um deles é o desejo por algum produto, serviço, objeto ou marca. Aprendemos inconscientemente, desde cedo, que uma coisa é boa e outra coisa é ruim, até provarmos nós mesmos o que sabemos hoje.

Não tem como falar de design de marca sem falar de conexão emocional que elas causam nas pessoas que as desejam, é praticamente um sentimento visceral incontrolável para ter um iPhone último modelo, por exemplo. As vezes não temos condições financeiras mas a questão aspiracional nos leva em alguns casos, à loucura.

Quer conexão mais viceral do que essa relação totalmente emocional (à base da loucura) com a Apple? Leia abaixo e tire suas conclusões (E ACREDITE SE QUISER).

Homem diminui dedo da mão para usar iPhone

O americano Thomas Martel, de 28 anos, é um homem grande. Por isso, tem dificuldades em usar pequenos aparelhos eletrônicos como seu novo iPhone, celular da Apple. Não tem mais. Ele diminuiu seu dedo com uma cirurgia, informou o jornal North Denver News.“Desde meu velho Treo, para meu Blackberry, agora para o iPhone, tinha muita dificuldade para apertar as teclas certas, e sempre perdia algumas funcionalidades”, disse Martel. “Claro que a cirurgia saiu cara, mas vale a pena pelo enorme tempo que vou economizar no uso de tecnologias modernas. A cirurgia vai se pagar em dez ou 15 anos.” O cirurgião Robert Fox Spars, que desenvolveu a técnica utilizada na operação, diz que a plástica deve ser útil para as pessoas. “A cirurgia vai ter uma aplicação prática fantástica.” O procedimento médico envolveu duas incisões dos polegares de Martel. Ele teve os músculos das mãos alterados, assim como o tamanho das unhas. O novo dedo do americano parece agora afeminado, em comparação à mão, ainda grande. “Mas ainda consigo fazer quase tudo o que fazia antes. Só abrir latas de molho de tomate é que se tornou um problema.”

Thomas Martel: Dificuldade para apertar as teclas certas

Ok, fomos pesquisar sobre esse caso e há indícios que seja uma Fake News de 2007 🙂 onde tudo não passou de uma brincadeira criada pelo editor do jornal North Denver News, Guerin Lee Green, que havia inventado o artigo para tirar um sarro do consumismo exagerado dos americanos.

Verdade ou mentira, essa história mostra que o desejo de fazer parte da tribo high-tech ou de qualquer outra marca que consiga despertar o sentimento de amor incondicional, leva as pessoas ao ápice da loucura para conseguir consumir um produto de sua marca preferida. 

E o design estratégico emocional é capaz de despertar esse sentimento, criar comunidade e tornar marcas incrivelmente desejadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *